Logo

Saúde dos Idosos

Saúde dos Idosos

A Organização Mundial da Saúde define Envelhecimento Activo como o processo de optimização das oportunidades para a saúde, participação e segurança, para melhorar a qualidade de vida das pessoas que envelhecem.

Para evitar doenças crônicas e ter uma boa qualidade de vida é preciso ter uma alimentação adequada, principalmente nessa idade, pois o idoso tem naturalmente a falta de vitamina B (composta por um complexo de várias substâncias que colabora com o mecanismo de respiração celular, fornecendo energia para o metabolismo). Lazer, atividades físicas leves ao ar livre em horários recomendados pelos médicos e outras ações podem ajudar a ter uma vida longa e com saúde. 

 

Para evitar doenças crônicas e ter uma boa qualidade de vida é preciso ter uma alimentação adequada, principalmente nessa idade, pois o idoso tem naturalmente a falta de vitamina B (composta por um complexo de várias substâncias que colabora com o mecanismo de respiração celular, fornecendo energia para o metabolismo). Lazer, atividades físicas leves ao ar livre em horários recomendados pelos médicos e outras ações podem ajudar a ter uma vida longa e com saúde. 

Saiba quais são as doenças que mais atingem essa fase e como preveni-las: 

Alzheimer
Sintomas: esquecimento, confusão com datas, atenção e concentração diminuídas, perda de memória. Dificuldades nas tarefas domésticas mais simples.

Prevenção: Estimulação através de atividades contínuas, alimentação adequada, exercitar a memória com leituras, jogos, palavras cruzadas. Acompanhamento médico periódico. 

Cancro

Sintomas: Depende do tipo de Cancro, um dos sintomas mais comuns é o emagrecimento inexplicável.

Prevenção: Consultar o médico pelo menos uma vez por ano para fazer exames preventivos, evitar exposição ao Sol em excesso e não fumar. 

Catarata

Sintomas: Visão nublada, confusa ou nebulosa, visão com brilho de lâmpadas ou do sol, dificuldade de dirigir à noite devido ao brilho dos faróis, visão dupla, prejuízo de atividades diárias por causa de problemas de visão. 

Prevenção: Fazer exames oftalmológicos regulares, não fumar, reduzir o consumo de álcool, usar óculos de sol, gerenciar outros problemas de saúde, como glaucoma e diabetes, manter o peso ideal

Derrames (Acidente Vascular Cerebral – AVC) 

Sintomas: Tontura, desmaio e paralisia súbita.

Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática, não fumar, controlar a pressão arterial, peso e colesterol. 

 Diabetes

Sintomas: Muita sede e aumento no volume de urina.

Prevenção: Controlar o peso e a taxa de açúcar no sangue. 

Doenças cardiovasculares: Infarto, Angina, Insuficiência Cardíaca.

Sintomas: Falta de ar, dor no peito, inchaço e palpitações.

Prevenção: Praticar atividade física de forma sistemática, não fumar e controlar o peso, colesterol e diabetes. 

Enfizema e Bronquite Crônica

Sintomas: Falta de ar, tosse e escarro.

Prevenção: Parar de fumar, manter a casa ventilada e aberta ao Sol. 

 Infeção urinária

Sintomas: Ardor ao urinar e vontade frequente de urinar.

Prevenção: Consultar um médico e tratar a infecção e sua causa. 

Osteoporose

Sintomas: Não há sintomas, em geral, é descoberta pelas complicações (fraturas).

Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática, não fumar, comer alimentos ricos em cálcio.

Perda da Audição
Sintomas: dificuldade de entender o que os outros falam, necessidade de aumentar o volume do rádio e da televisão com frequência, dificuldade para ouvir ao telefone ou celular, dificuldade em entender as palavras quando há um grupo de pessoas falando.
Prevenção: a melhor forma de evitar problemas auditivos é, sempre que possível, não ficar em ambientes com muito barulho ou ouvir música alta demais. No caso de trabalhos que envolvam muitos ruídos, é importante verificar as proteções necessárias e disponíveis para cada caso e nunca trabalhar sem elas.

Pneumonia

Sintomas: Febre, dor ao respirar, escarro e tosse.

Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática, boa alimentação, vacinação contra a gripe e pneumonia.

Tensão Alta (hipertensão)
Sintomas:  Em geral não há sintomas, pode provocar dor de cabeça e tontura.
Prevenção: Atividade física, alimentação sem sal, controlar ou eliminar a bebida alcoólica. 

 Atenção a quedas em idosos

Independentemente da idade, todas as pessoas correm o risco de cair. Porém, para a pessoa idosa, uma queda pode representar um problema grave, levando inclusive a limitações funcionais que antes não existiam. Assim, um idoso que era ativo passa a depender de cuidados de outras pessoas. 

Entre as consequências das quedas, a fratura de fêmur é uma das mais graves nas pessoas com 60 anos ou mais de idade. Por ser o maior osso do corpo humano, esse rompimento pode causar perda da funcionalidade e aumento da mortalidade na população idosa.

São várias as causas relacionadas a quedas. Há fatores próprios da pessoa, como a perda da massa muscular, e questões do ambiente, como um Passeio partido ou um tapete solto. A prevenção deve envolver gestores públicos, profissionais de saúde e a população. 

“A prevalência de quedas é alta e os fatores associados são multidimensionais. Ou seja, são problemas relacionados à saúde dos idosos ou a questões ambientais, o que nos mostra a importância da realização de ações de prevenção que vão além do setor da saúde. 

É preciso entender que as quedas em pessoas idosas não são uma situação normal. Ao contrário, elas podem sinalizar que algo não está bem na saúde dos idosos, ou no ambiente em que eles vivem. Por isso, é importante à atenção por parte de gestores, profissionais de saúde, familiares, pessoas idosas e sociedade em geral, para o assunto”.

Como prevenir quedas

Para evitar quedas, a pessoa idosa deve adotar cuidados com a própria saúde, como praticar atividade física de fortalecimento muscular e equilíbrio e fazer um acompanhamento regular da saúde integral da pessoa idosa, para identificar problemas relacionados, como diabetes e outros fatores associados.

1. Evitar tapetes soltos

2. Escadas e corredores devem ter corrimão nos dois lados

3. Usar sapatos fechados com solado de borracha

4. Colocar tapete antiderrapante na casa de banho

5. Evitar andar em áreas com piso úmido

6. Evitar encerar a casa

7. Evitar móveis e objetos espalhados pela casa

8. Deixar uma luz acesa à noite, para o caso de precisar levantar-se 

9. Esperar que o autocarro pare completamente para subir ou descer

10. Utilizar sempre a faixa de pedestre

11. Se necessário, usar Canadiana, muletas ou outros instrumentos de apoio.